Friday, August 03, 2007

FIM das Caipirinhas & Caipiroskas

Estava a demorar para fechar este blogue. Na verdade, não me apetecia muito fechá-lo.. Como não me estava a apetecer muito vir embora. É uma lei da Física: Lei da Inércia - se os corpos estão parados tendem a ficar parados e se estão em movimento tendem a estar em movimento. Eu acrescento o Corolário: se estão em Fortaleza, tendem a querer ficar em Fortaleza...=P
(...adiante a base científica do raciocínio!..)
Então, sobre o blogue, ainda continuei a vir cá espreitar as fotos, os textos, os momentos, reler os comentários, hummm sabe bem reviver as coisas boas. Ainda me teletransporto algumas vezes para o meu puff laranja do 601 do Mirante D'El Mar (bem melhor que o sofa-pedra !!) e apreciar o oceano do lado de lá... Com aquele cheiro quente de clima tropical. E com aquelas luzes de candeeiro na noite diluídas pelo calor, no corrimento da Avenida. Ou então na minha rede vermelha e azul com os meus pés já roçando o estendal da roupa.. ouvindo um Chico, um Djavan, uma Maria Rita (entre tantos!) ou simplesmente com o som das ondas do mar.
O problema de conhecer lugares novos, ou melhor, de habitá-los, é que nos afeiçoamos a eles. Com todo o pacote incluído. As pessoas, lugares, paisagens, cheiros, calçadas, barulhos e silêncios! Huummmm...e gastronomicamente falando..águas de coco, açai na tigela...e até o inicialmente mal amado sushi!! (agora q saudades, aquilo vicia mesmo...) E não poderia deixar de fazer a homenagem à gostosa e quentinha...tapioca..
Seria uma opção habitá-lo, tirar dele o mínimo essencial e continuar a viver à distância. Mas eu preferi vivê-lo "com a cara e a bagagem" (alusão a crónica sobre viagens lida recentemente). Tentei absorver toda a informação à minha volta. Aprender a cultura, os "linguajares" (como diria uma amiga).. Dançar do mesmo jeito e com a mesma vontade. Colocar a hormona adrenalina a funcionar em muitas situações mais arrojadas! Enfim, foi uma opção e não me arrependo de nada..
Agora, regressada "às bases", tudo me parece meio sem graça. É normal , dirão. Tudo bem, mas não deixa de o ser. Mas sei que é um sentimento passageiro e logo tudo estará certo. Avizinha-se mais um projecto novo para mim. E estou entusiasmada. E o ser humano tem essa capacidade fantástica de se adaptar..e readaptar ...e voltar a adaptar! Giro ne? =)
Alguém muito especial desse Nordeste também me disse: "A tua felicidade está dentro de ti. Vai para onde tu fores"... Tão simples e tão verdadeiro, como nunca pensei nisto??
Outra coisa curiosa é que neste lugar do tempo sem pressa, aprendi o valor da liberdade. Do anonimato. De percebermos como estamos realmente sós num mar de gente, pequenos "grãos de areia no deserto da eternidade" (alusão ao livro que estou a ler agora: "Africa Acima" de Gonçalo Cadilhe). E de assim, tomarmos com afinco as rédeas do nosso caminho, sem correntes, preconceitos, "caminhos óbvios", pressões na sociedade, bla bla bla...Somos livres para fazermos e sermos quem realmente quisermos! Tão simples e tão verdadeiro de novo não é?.. (cada qual à sua conta e risco e claro que sempre "perto" de quem amamos, mesmo que fisicamente distantes). Há dois anos, se me dissessem que fui eu que escrevi isto, eu diria "Eu?! Vir com esta conversa 'de chacha'..." hehe Mas como já disse antes, acho agora que nos tornamos mais ridículos quanto mais ridículas achamos algumas verdades. A gente até sabe mas ninguém, e sobretudo nós ocidentais, sempre preocupados com coisas maiores como comprar casas e carros e juntar para ir de férias e o stress do trabalho e tal... parar e falar de liberdade?! Naah... A gente deixa isso para os brasileiros.. rs
Bem, só tenho a dizer que amei amei amei! E que logo estou de volta de certeza..É só querer e isso eu já quero. Portanto... ATÉ JÁ!!
Bem para encerrar deixo uma letra do Chico, Roda Viva, que acho que descreve bem esse negócio da vida da gente... ;)
Tem dias que a gente se sente
Como quem partiu ou morreu
A gente estancou de repente
Ou foi o mundo então que cresceu
A gente quer ter voz ativa
No nosso destino mandar
Mais eis que chega a roda-viva
E carrega o destino pra lá
Roda mundo, roda-gigante
Roda-moinho, roda pião
O tempo rodou num instante
Nas voltas do meu coração
A gente vai contra a corrente
Até não poder resistir
No volta do barco é que sente
O quanto deixou de cumprir
Faz tempo que a gente cultiva
A mais linda roseira que há
Mas eis que chega a roda-viva
E carrega a roseira pra lá
O samba, a viola, a roseira
Um dia a fogueira queimou
Foi tudo ilusão passageira
Que a brisa primeira levou
No peito a saudade cativa
Faz força pro tempo parar
Mas eis que chega a roda-viva
E carrega a saudade pra lá
Roda mundo, roda-gigante
Roda-moinho, roda pião
O tempo rodou num instante
Nas voltas do meu coração
Cabe-nos a nós direccionar essa roda para onde o nosso coração dita!!

8 Comments:

Blogger Claudette Guevara said...

:D

1:09 PM  
Blogger Taupter said...

O Brasil é um "ame-o ou deixe-o" como nenhum outro. Amá-lo e ter que deixá-lo é que é o problema, tanto pra quem vai como pra quem fica...
Boa eulogia ao teu blog. Será um pouco mais difícil ler teus pensamentos (que é pra isso que serve um blog, posto que escreves), mas ainda há Orkut para pedir e dar notícias. ;)
Quando voltares não esqueças de avisar... ;) Estaremos aguardando.

Cuide-se... :*

2:25 PM  
Blogger Maurette said...

Minha querida, que capacidade incrível de enxergar as coisas além dos rótulos e dos véus com que muitas vezes nos protegemos da vida! A tua "despedida" - na verdade, reencontro - tem uma tal claridade, é de tal modo despida de amarguras ou guardados mal-resolvidos, é de tal forma esperançosa, alegre, límpida, que só posso acreditar que de fato és uma pessoa que sabe viver dentro da felicidade, onde quer que esteja.
Ave Silvia! Parabéns! Adorei!
Maurette
P.S. - E olhe: ABRE de novo o blog. Há muito Brasil dentro de ti para ser escrito ainda. E há Brasis dentro de Portugal a toda hora, portanto... "Abre a janela, amor, abre a janela/Dê um sorriso e jogue uma flor para mim!" (Trecho de um samba muito bonito e antigo daqui)

2:34 PM  
Blogger Marina said...

muito bem garota! fico contente que a experiencia tenho sido de facto tao enriquecedora!

espero que comeces agora esta nova fase com o pe direito! inch Ala!

daqui a um mes estarei por Lisboa tambem para acabar esta aventura e comecar de novo!

ate la! bislema!

2:39 AM  
Anonymous Anonymous said...

Isso é que é sentimento, como nos pots que fizeste nessa tua passagem pelo Brazil... ou será que foi um inicio e a passagem será feita agora por cá?!?... o que interessa é que te sintas realizada e feliz, com o que tens, com o que fazes, cá ou lá, dona do teu destino e onde o teu (nas voltas) coração quiser ou te levar...

Boa sorte para o novo projecto e para o futuro!!!

2:40 AM  
Anonymous Ci said...

Bravo! Bravo! Bravo! :D

9:50 PM  
Anonymous Anonymous said...

Não é para ocupar tempo de antena neste caso rede, ou até chatear mas como falaste em novos projectos era para ter transcrito esta frase, com a pressa esqueci-me mas ainda vou a tempo ou já fechou L, que o arq. Alexandros Tombazis disse num fórum em Maio, Póvoa de Varzim, de arquitectura religiosa, sobre o trabalho ao longo da vida:

"quando se é jovem são precisos competições, projectos, quando se é velho são precisos projectos para ser novo"

achei interessante... e o resto fica à consideração de cada um... pronto ñ digo mais nada e bom final... deste blog, claro!!

6:50 AM  
Blogger Lapa said...

قمة عالمية البرتغا الكاتب cristovao دي اغيار.

وهو ، أيضا ، وترجمت الى اللغة البرتغاليه ثروه الامم من آدم سميث.

وقد منح العديد من الجوائز.

لا تنسوا اسم هذا الكاتب العظيم ، يمكنك الاستماع اليه قريبا.

اشكركم على انفاق الوقت في الثقافة العالمية.

شكرا للزيارة

2:34 PM  

Post a Comment

<< Home